#KTV - Temp. 1 - Ep. 07 - CHANTAGEM EMOCIONAL E INVEJA

O vídeo aborda dois temas de fundamental relevância: Chantagem emocional e Inveja. 

A psicanalista Kátia Aragão conceitua, ilustra, e mostra as causas e consequências destes devastadores e interessantes temas. 

Confiram, opinem e compartilhem com seus amigos!

                                     CHANTAGEM EMOCIONAL E INVEJA 

Chantagem emocional é pura manipulação mental. Inveja, sentimento difícil de ser assumido e inclusive identificado, eu sou Kátia Aragão e vou tocar você. 
 
Olá, hoje nós vamos falar de dois temas de grande relevância, chantagem emocional e inveja. 
Começamos pela chantagem emocional, qual é o conceito de chantagem emocional? 
A chantagem emocional é um subtipo de violência onde uma pessoa tem por objetivo levar a outra a satisfazer os seus caprichos. o núcleo da chantagem emocional é a culpa do chantageado e existem duas categorias de chantagem a primeira delas é a eventual e a segunda a profissional, a categoria eventual é aquela comum que acontece no dia dia, que a criança faz quando não quer ir para a escola, que o idoso faz quando não quer ficar sozinho, sempre tentando causar uma culpa a quem cuida deles; e existem a chantagem profissional, que é aquela que os indivíduos usam como única forma de estratégia para conseguir as coisas, essa é terrível e acontece em todos os âmbitos, no âmbito familiar, no âmbito social, no âmbito profissional, no âmbito das amizades comuns, até mesmo no âmbito das redes sociais, existem, nós vemos aí todos os dias os diversos casos de chantagem, não é? 

Da chantagem emocional, do uso da culpa do outro; agora eu vou falar pra vocês das estratégias do chantagista, o chantagista se usa de algumas estratégias, não é? 
A estratégia fundamental dele é ameaçar, criticar... e a mensagem que tem por trás de tudo isso é: Você vai sofrer muito se não fizer o que eu quero. 

Eles apelam para os sentimentos nobres das pessoas e se utilizam do choro, da vitimização como se fossem pessoas boas que apenas não deram sorte na vida, o chantagista ele é terrível, porque objetivo dele crucial é convencer o outro a fazer o que ele quer e sensibilizá-lo através da culpa. o perfil do chantagista é o seguinte: falta de escrúpulos, ele leva as pessoas a fazerem o que ele quer sem respeitar os verdadeiros desejos das pessoas e os seus sentimentos, o segundo ponto é o egoísmo, eles são extremamente egoístas, só pensam em si mesmos e nas suas necessidades, nos seus desejos e o outro é o sadismo, ele tem prazer em ver a sua vítima sentir-se culpada e sofrer com isso. 

O perfil do chantageado: o chantageado é aquele indivíduo que valoriza os sentimentos nobres da sociedade como fraternidade, bondade, honestidade, porém, para os chantagistas essas são pessoas inferiores, meros objetos e por isso devem e precisam ser chantageadas. São várias a causas da chantagem, a primeira delas é o medo do chantagista de ser pego, de ser descoberto em segundo lugar ele se sente ameaçado pelas qualidades da vítima ou até mesmo pelas suas condições intelectuais, morais; em terceiro lugar vem o sentimento de persecutoriedade, ele se sente perseguido pela vítima, por suas qualidades ou por suas condições e por isso ele passa a persegui-las e por último, a insegurança que tem o chantagista, ele é extremamente inseguro e em razão dessa insegurança, ele chantageia como estratégia fundamental para alcançar os seus objetivos, a questão agora é como proteger-se do chantagista. 

Gente, não se negocia com o chantagista e nem se cede ao seu jogo de culpa, o segundo ponto é que você deve fazer uso da razão no seu trato para com ele, você deve se perguntar: Devo fazer isso ? 
Por que devo fazer ? 
Eu faria em alguma situação natural ? 
Em outra situação diferente desta ? Em terceiro lugar você precisa ser assertivo, ou seja, ser firme, porque isso vai fazer com que você pareça para o chantagista menos vulnerável e isso faz inibir o agressor, que vai partir para outra caçada mais fácil do que você; por fim, não se deixe levar pelos laços afetivos, não importa se sejam seus pais, o namorado, o chefe, o amigo, o irmão, enfim, aquelas pessoas, aquele namorado que chega pra você e diz o seguinte: se você terminar comigo eu vou cometer o suicídio, eu e mato. 

Para que você mesmo não querendo, para que você mesmo se sentindo desagradada, culpe-se pelo possível suicídio dele e continue com alguém que você não mais quer, conclusão, conhecer seus direitos e deveres é fundamental, porque isso o protegerá como um escudo, afinal de contas esta é uma agressão psicológica das mais eficientes, gente, eu tenho uma formação em direito e eu sempre procuro abordar a psicanálise com um pouco do direito, eu recomendo a todo mundo que leia o artigo quinto da constituição federal que é maravilhoso, que fala dos direito do homem e do cidadão, se você conhecer e tiver segurança dos seus direitos e deveres, isso formará um escudo contra chantagem emocional e contra muitas outras coisas e os outros empecilhos que a vida naturalmente te traz. 

Finalmente, chantagem emocional é pura manipulação mental é projeção de culpa sobre a vítima e por tanto você pode e deve proteger-se sempre por que ela está presente em todos os âmbitos da vida de uma pessoa, no âmbito profissional, no âmbito familiar, no âmbito afetivo; gente, sabe, vocês já viram aquelas mulheres que usam o sentimento de culpa do marido para conseguirem que eles lhe deem uma pensão melhor ou que eles lhe deem acima daquilo que eles deveriam lhe dar; elas dizem puxa, eu lhe dei o s melhores anos da minha vida, agora você saiu do casamento, como você é terrível, você encontrou uma mulher mais jovem. 

Também tem aqueles idosos que cobram dos seus filhos uma atenção de 100% do tempo, quando eles trabalham, criam filhos também, não é fácil pra ninguém a vida e eles olham pra você e dizem: Puxa, te dei tudo o que tive de melhor , fiz mais por você do que por mim, tirei da minha boca pra você. 

Então chantagem emocional é pura manipulação mental e você deve e pode proteger-se dela. A primeira coisa é aquela que é definitiva para finalizar o nosso tema é fazer de conta que ela não existe e agir com a mesma razão, com a mesma racionalidade que você agiria em qualquer outra situação. 

O segundo tema polêmico é a inveja, eu vou falar agora do conceito psicanalítico de inveja. O comportamento do invejoso é qualquer conduta no sentido de destruir o rival ou destruir os seus privilégios ou até mesmo e especialmente impedi-los de que os tenha, este sentimento é frequentemente confundido com admiração, negado até a última instância e por isso transformado em inveja branca, inveja boa, inveja positiva, mas a inveja nada tem a ver com admiração, é um sentimento devastador que leva o indivíduo ou o invejoso a um grande sofrimento e também impõe a sua vítima, a vítima da inveja, diferentes formas de agressão como é um sentimento não é, essas agressões elas são feitas de forma velada, a vítima do agressor não tem como se defender. 

O desejo do invejoso não consiste em ter o que o invejado tem mas sim de que o invejado perca, perca qualquer coisa, objetos, idéias, admiração, privilégios. O invejoso se pergunta: Por que ele e não eu? Com muito ódio, ele se pergunta com muito ódio. Por tanto o invejoso atua e quais são as atuações do invejoso? Ele direciona todos os sentimentos negativos para a figura do invejado, ele também deseja ardentemente que o invejado sofra toda sorte de perdas, em especial, a perda do objeto desejado, um outro ponto fundamental e que se destaca entre as atuações do invejoso é que ele deseja frustrar a sua vítima, realizando antes da própria vítima os seus projetos, gente eu estou falando aqui de coisas muito simples, o invejoso ele procura conhecer os planos e projetos do invejado, da sua vítima para realizá-lo antes dele, como comprar um sapato, comprar uma roupa, uma idéia que ele teve profissional ou até mesmo uma festa. 

Uma vez chegou no meu consultório, a pouco tempo chegou no meu consultório uma paciente que estava assim realmente tensa, porque tem uma pessoa que ela conhece e que tem muita inveja dela, mas ela estava se sentindo profundamente perseguida porque ela planejou a festa dela de cinquenta anos e ela planejou cada detalhe ela se preparou durante dois anos, se capitalizou para realizar a festa e ela bolou até os doces e contou para essa amiga, e essa amiga preparou sua festa de aniversário (sua própria festa), e colocou em prática todos os detalhes da festa dela. Ela teve que depois bolar tudo novamente, perder uma quantia de dinheiro alta, porque já estava tudo contratado, quase pronto, especialmente as lembranças e ela perdeu, então o invejoso tem por objetivo frustrar a sua vítima muito realizando sempre antes dele, a outra coisa é que o invejoso contribui de diversas formas para que sua vítima perca, ele mente contra o invejado, ele inventa fatos que desabonem a sua moral, que desabonem a sua conduta, além disso ele desqualifica muito a sua vítima, ao invejado, ele desqualifica e ele chega até a agredir o objeto de desejo, coisas as vezes que nós julgamos pequenas, uma vez um analisando chegou ao meu consultório muito chateado por que ele tinha passado anos desejando comprar um determinado celular de última geração e quando ele mostrou pra esse amigo ele disse: Ah, que lindo, nossa… (ele tentou desqualificar) Mas será que é tão bom assim? e depois de ele explicar todas as qualificações ele disse: É realmente muito bom, posso olhar? E ele deu o objeto nas mãos do invejoso e ele “sem querer” derrubou no chão e quebrou a tela, antes que ele usasse. 

A inveja é um fato terrível, é um sentimento terminal. Eu vou falar agora do objetivo do invejoso, o objetivo crucial do invejoso é o de introjetar a figura do invejado, por duas razões, a primeira delas é porque ele quer absorver o invejado, ele quer ser tão bom quanto ele, ele quer ser tão querido, tão inteligente, veja, ele quer ser tão bom, tão querido, tão inteligente como ele e não quanto ele porque isso iria pressupor a igualdade, tão bom quanto alguém, mas ele quer ser como ele, o que pressupõe a nulidade ou seja, a eliminação do invejado e a ocupação do seu lugar, o segundo objetivo é o de eliminar o invejado com o fim de aliviar o seu sofrimento pessoal, não é atoa que a religião colocou a inveja entre um dos sete pecados capitais, a bíblia fala sobre uma das grandes e principais histórias de inveja que é a história de Abel e Cain, mas existe uma piadinha que eu uso para ilustrar isso que é a piadinha de dois caipiras, um deles está ao sol, trabalhando, capinando, se matando e o outro está deitado numa rede, em baixo da árvore, à sombra, curtindo, pensativo, olhando o céu, então o primeiro caipira, que está capinando cansado, suado, chega para o segundo e diz: Você sabia que preguiça é pecado? 

E tranquilamente o invejado responde: Inveja também.
As causas e consequências da inveja, em primeiro lugar é a baixíssima auto estima do invejoso, claro que sempre disfarçada, em segundo lugar vem a desqualificação de todas as suas capacidades e sucessos, assim ele deseja ardentemente colocar em seu lugar algo melhor. 

Finalizando o difícil não é o fato de que o outro seja melhor e sim imaginar que eu sou pior, por que isso é muito, é profundamente frustrante, finalmente, o invejoso deve procurar ajuda profissional por que muitas vezes ele se sente inferiorizado em relação ao invejado por que o invejado tem vocação para desempenhar as habilidades as quais se propõe e muitas vezes acontece de o invejoso estar no mesmo nível profissional do invejado mas se sente frustrado, não se sente feliz e deseja ardentemente alcançar, atingir aquele prazer, aquela capacidade e aquela habilidade do invejado, afinal de contas o que se pode fazer, umas das coisas entre tantas outras que se pode fazer para auxiliar o invejoso é a orientação vocacional e a orientação vocacional propõe o que, o mercado hoje é exigente, quer dizer, e o indivíduo tem capacidade mas não tem vocação será um profissional frustrado, como pode ser o caso deste invejoso e se ele tem vocação e não tem capacidade, ele será um profissional medíocre, como pode ser o caso de outros invejosos e é exatamente sobre isso que nós vamos conversar no nosso próximo programa, orientação vocacional a pedido de um telespectador, 

Eu sou Kátia Aragão e espero ter tocado você!

 Se você gostou deste texto, clique em gostei aqui em baixo, se inscreva no meu canal do Youtube cujo o link está aqui em baixo em vermelho, e curta a minha página no Facebook, aproveito a oportunidade para agradecer a todos que curtiram a minha página, que compartilharam e que estão me dando muito prazer, eu espero que vocês continuem curtindo, compartilhando, divulgando, espalhando saúde e bem estar entre os seus amigos, as pessoas que você ama, que você gosta, os seus alunos, a sua família.

 Continuem apreciando, acompanhando a série e curtindo e acompanhando Kátia Toca Você, até logo!
Inscreva-se na minha lista para receber conteúdos como esse!
Insira seu e-mail abaixo que mandamos semanalmente novidades.
Feito com